Publicações
Notícias
24 / Ago / 2021
Com alta de 51%, preço da gasolina deve subir ainda mais no Brasil.

Com alta de 51%, preço da gasolina deve subir ainda mais no Brasil.

A gasolina teve aumento de 51% ao longo do ano de 2021 e a probabilidade é que os valores dos combustíveis cresçam ainda mais.

O preço médio praticado em todo o País, de R$ 5,866, subiu 0,22% entre os dias 8 e 14 de agosto e acumula alta de 0,60% no mês.

Isso acontece porque o petróleo teve uma enorme alta nos últimos meses, chegando a superar o valor de 60 dólares e ainda não há um aumento significativo de produção que justifique uma queda no preço.

Outro fator é o câmbio no Brasil que está impulsionando a inflação no país. Apesar da situação das contas externas dar sinais de que a moeda brasileira poderia valorizar em 1 real, portanto o dólar cairia, não é o que tem acontecido. O dólar está se sustentando em R$ 5,30 em função da crise política e institucional. A insegurança gerada pelo ambiente político está impactando diretamente os indicadores financeiros e, consequentemente, a vida das pessoas.

O preço do litro da gasolina comum na bomba de alguns postos de combustíveis já chega ou ultrapassa os R$ 7 em quatro estados: Acre, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Tocantins. A informação é da pesquisa de preços da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), realizada entre os dias 15 e 21 de agosto.

O aumento total, só no de 2021, foi de 51% e preocupa os motoristas. A gasolina brasileira não está entre as mais caras do mundo. O preço médio mundial, segundo o site Global Petrol Prices, era de US$ 1,20 por litro no dia 16 de agosto e de US$ 1,115 no Brasil – valor sem subsídios e impostos. O mais barato é o da Venezuela, de US$ 0,020 por litro, enquanto o Líbano tem o valor mais caro, de US$ 2,564.

Autor/Veículo: Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis)

Comente essa publicação

Fale Conosco