Publicações
Notícias
05 / Out / 2021
Como a Petrobras responde as altas de 36% da gasolina e de 23% do diesel nas bombas este ano?

Como a Petrobras responde as altas de 36% da gasolina e de 23% do diesel nas bombas este ano?

Há um grande desconhecimento do que a Petrobras é, faz, e do que pode fazer.

A percepção que se tem da Petrobras é a daquela empresa estatal na qual havia interferência do governo. A partir da Lei do Petróleo, de 2002, a Petrobras passou a sofrer concorrência. É uma empresa de economia mista, tem capital aberto. Do total de investidores que colocam recursos na Petrobras, a média é de 63% de acionistas privados. E a União tem 37% - capital majoritário sobre o recurso que tem voto.

A Petrobras, em 2015, passou a ser a empresa mais endividada do planeta. A Operação Lava-Jato expôs uma série de problemas. Isso gerou a obrigatoriedade de a Petrobras cuidar do seu portfólio, onde vai investir. O que se pagou de dívida nos últimos cinco anos corresponde ao PIB da Hungria. A Petrobras teve que focar onde usar o seu recurso. Essa é a primeira percepção que a sociedade não tem.

“Da ordem de 30% do diesel e um pouco mais da gasolina dependem de importação. Se esse preço for praticado artificialmente, represado, vai haver desabastecimento no mercado. Isso é uma coisa grave e séria que a gente tem que estar atento. ”

Segundo, a Petrobras é a empresa mais bem controlada do planeta. Temos 21 órgãos que atuam e observam. O Cade (de defesa da concorrência), o TCU (Tribunal de Contas da União), a ANP (agência reguladora), o STF (Supremo Tribunal Federal), a Justiça dos EUA, a Bolsa do Brasil e a dos EUA. Basta uma percepção equivocada que a empresa tem que se justificar.

A Petrobras não pode praticar políticas públicas, mas ela tem responsabilidade social. Faz investimentos na parte social, mas isso é pouco visível, porque estão concentrados onde ela tem refinaria. Inclusive, durante a pandemia se deu muito botijão de gás. Não há um conhecimento da sociedade porque não se pode fazer isso (política pública). Alguns agentes públicos desconhecem essa informação. Qual a grande contribuição que a Petrobras pode dar para a sociedade? Pagar dividendo, pagar tributo, pagar royalties e gerar empregos. Essas são as grandes contribuições da Petrobras e não são pequenas.

“Durante o governo Bolsonaro, nós pagamos R$ 550 bilhões em tributos. Neste ano, pagamos R$ 20 bilhões em dividendos aos acionistas. Esse recurso pode ser destinado ao apoio às famílias carentes, para os caminhoneiros. Mas essa decisão não cabe à Petrobras. O Congresso está trabalhando nisso, o governo também, inclusive com a ideia de atuar sobre os tributos. Temos feito a campanha, demonstrando que, dos R$ 7,00 do preço da gasolina, a Petrobras participa com R$ 2,00, para tirar do fundo do mar, para trazer o combustível. O restante são tributos e distribuição. O ICMS incide sobre os outros tributos e sobre ele mesmo.”

A política de preços está mantida, mas há intervalo maior entre os reajustes. Por quê?

“Até este ano, houve um repasse imediato das alterações do preço do dólar e do Brent (barril de petróleo). O que fizemos foi analisar as alterações que acontecem no mercado quase todos os dias. Deixamos de repassar imediatamente e passamos a avaliar o que são mudanças conjunturais e o que são estruturais, tanto para cima quanto para baixo. Ficamos 86 dias sem fazer mudança no diesel, mas não é porque estávamos segurando. É porque estávamos aguardando. Uma hora subiu o Brent, mas caiu o câmbio. Essa flutuação a gente segurava. Quando estabeleceu o patamar e se manteve, a empresa fez a mudança. E assim fazemos com outros combustíveis.”

Autor/Veículo: O Globo e Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis).

Comente essa publicação

Fale Conosco